quarta-feira, 20 de maio de 2009

Quadrinhos nas escolas

Há pouco tempo, eu estava planejando um texto sobre o fato de histórias em quadrinhos não serem exclusivamente histórias para crianças só porque são contadas em quadrinhos. Eu estava “cozinhando” o texto ainda, quando li ontem (19/05), no jornal Folha de São Paulo, que foi determinado o recolhimento do álbum Dez na Área, Um na Banheira e Ninguém no Gol, da editora Via Lettera.

Para quem não sabe, a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo distribuiu o álbum a escolas para ser usado como material de apoio por alunos da terceira série do ensino fundamental.

A matéria do jornal, intitulada "SP distribui a escolas livro com palavrões", revela que o governo de São Paulo comprou um álbum em quadrinhos com palavrões e conotação sexual.

Agora... Vamos pensar! Quem disse que uma história pode ser indicada para crianças só porque é uma história em quadrinhos? No caso do álbum, são 11 histórias feitas por artistas diferentes! Está na cara que o livro não é indicado para crianças e que o erro foi de quem (não leu e) indicou o álbum para o programa Ler e Escrever.

O que mais me incomodou foi a declaração do José Serra, governador de São Paulo, na TV Globo. Ele disse que o álbum é de "muito mau gosto", criticando os artistas e a editora. Ah, por favor, não venha me dizer uma coisa dessas! Não tem nada de errado com álbum, não é nele que está o problema. Nem nos quadrinhos, de forma geral!

A iniciativa de incluir leitura do gênero “histórias em quadrinhos” nas escolas é louvável. Mas devem ser bem escolhidos os livros, pois nem todos foram planejados para crianças, assim como todo livro que uma editora costuma publicar nem sempre é. A história do Caco Galhardo, a mais criticada do álbum da Via Lettera, por exemplo, é perfeita para se estudar na universidade, num curso superior de Letras, onde os estudantes já não são mais crianças.

Já passou da hora de abolir a idéia de que quadrinhos é coisa apenas para crianças. Passou da hora de divulgar tal idéia pela mídia!
Postar um comentário