quinta-feira, 5 de julho de 2012

Charges sobre Carlos Drummond de Andrade


Recebi o convite para participar, no dia 4 de julho, de uma atividade denominada “Museu Vivo”, realizada no Colégio Santa Maria Coração Eucarístico. O evento, que homenageou Carlos Drummond de Andrade, foi coordenado pela Prof.ª Patrícia Vanessa da Silva Valle e produzido por todos os seus alunos. Me instalei na sala “Infância” e fiz, ao vivo, o desenho abaixo, projetando a tela de meu computador numa parede enquanto as pessoas ao redor acompanhavam o processo de criação. A experiência foi incrível!

Mais vasto é o meu...

A festa foi linda! Além da exposição de meus desenhos, os visitantes puderam conferir o talento de vários alunos que pintaram, dançaram, declamaram e produziram diversos momentos artísticos inspirados nas obras de Carlos Drummond de Andrade. Várias salas ganharam uma caracterização específica, reproduzindo ambientes das décadas de 30 e 40, como o estúdio de rádio que anunciou a estreia de Elvis Presley e o “Bar do Ponto” que serviu petiscos aos convidados. Vários alunos estavam vestidos como personalidades da época, facilitando totalmente a imersão no cenário que visavam representar. Uma aluna pintou uma releitura do quadro Abaporu de Tarsilsa do Amaral! Nem preciso dizer que adorei a apresentação sobre os quadrinhos da década de ouro e prata, com alunas “disfarçadas” como Batgirl e Mulher-Maravilha. Até um flash mob ocorreu, com pessoas dançando e pulando a “pedra no meio do caminho”. Genial!

Em 2012, comemora-se 110 anos de nascimento de Carlos Dummond de Andrade, importante escritor de nossa Literatura Brasileira. O poeta (e também cronista e contista) nasceu em Itabira/MG, em 1902, e se destacou, durante a segunda fase do Modernismo, ao publicar o poema "No meio do caminho" (na Revista de Antropofagia, em 1928). Faleceu em 1987, no Rio de Janeiro, de problemas cardíacos, deixando várias obras inéditas que foram publicadas postumamente pela Ed. Record. Seus trabalhos foram publicados em vários países, sendo traduzidos para francês, espanhol, inglês, alemão, sueco e italiano.

A palavra gauche (lê-se gôx), de origem francesa, corresponde a "esquerdo" em nosso idioma. Aparece no "Poema de Sete Faces" e representa o modo como Carlos Drummond se enxergava: esquerdo, torto, acanhado, canhestro e à margem da realidade dominante. Por isso, o desenhei num canto, isolado de tudo e de todos.

Transcrevi o trecho de outro poema de Carlos Drummond, em que a letra K se encontrava numa situação parecida com a do poeta - marginalizada - por ainda não ter sido inserida oficialmente no dicionário da Língua Portuguesa, embora fosse bastante usada na época. Através do vídeo abaixo, é possível descobrir como fiz o desenho.




Gostaria de agradecer o convite e o carinho a Patrícia e seus alunos. Obrigado, Prof. Eustáquio, que recomendou minha revista para todo mundo, hehe. Adorei participar! Preciso agradecer também a equipe de Suporte de Informática do Colégio, principalmente ao Felipe Marçal, pois sem a ajuda de vocês a minha parte no show não teria acontecido. Reginaldo Mesquita, agradeço as fotos e o companheirismo de sua visita. Muito obrigado a todos que assistiram a minha demonstraçao ao vivo. Muito obrigado!

Carlos Drummond de Andrade será o homenageado da décima edição da FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), que acontece entre os dias 04 e 08 de julho de 2012, na cidade histórica carioca.